fevereiro 18, 2008

Well you know it's good for your head...

Nem escrevo mais, apenas fico ao seu lado, tédio. Fico ao teu lado sem beijo e sem cheiro.
Você diz que eu fiz um cerco ao seu redor, mas repare há uma saída pelo lado direito, por onde você pode dar sua volta no universo; você não vê a saída por que crê que as cercas são sólidas, mas repare elas são feitas de vapor das minhas lágrimas antigas e recentes; Eu fico ao seu lado. A música é boa, a conversa é fácil; embora seus olhos sejam tristes e jamais chorem por mim; As vezes você me faz rir as vezes me irrita muito; quando é assim, eu mesma quero sair pela porta afora; mas você segura meu braço, diz uma palavra e eu fico ao seu lado; não pela retórica nem pelo conteúdo; mas por que as palavras são certas;
No final das contas, as palavras estão demasiadamente ditas, fico ao seu lado...



Interlúdio (Cecília Meireles)
"As palavras estão muito ditas e o mundo muito pensado. Fico ao teu lado. Não me digas que há futuro nem passado. Deixa o presente — claro muro sem coisas escritas. Deixa o presente. Não fales, Não me expliques o presente, pois é tudo demasiado. Em águas de eternamente, o cometa dos meus males afunda, desarvorado. Fico ao teu lado."

5 comentários:

Jon disse...

Look here

Fox disse...

Sorry. Look please here

Dinos disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Clara disse...

não clique... de jeito nehum

Zulkijora disse...

See HERE