abril 22, 2009

Envelheço na cidade

Quando Deus me fez não nasci de uma costela de macho, nem nasci dos órgãos de meu pai jogados ao mar, provavelmente nasci de sua dor de cabeça que foi obra da minha mãe.
Assim não nasci predestinada a ser par de homem nenhum, sabendo que não seria nem escolhida nem bela, fui à minha a guerra particular, fui a universidade e nunca sai de lá: “eu sempre fui jovem”.
É uma espécie de clausura essa, aonde está o lado de fora? a porta aonde está? que não acho ...
“Envelhecer na cidade” é uma tarefa penosa, mas não vou ser jovem para sempre, este é um bom momento para encarar a vida...

2 comentários:

Kicka Ferraz disse...

Verso em 'for colored girls who have considered suicide / when the rainbow is enought' de Ntozake Shange.

"here is what i have...
poems
big thighs
lil tits
&

so much love"*

*é isso o que eu tenho.../poemas/ coxas grossas/ peito pequeno/&/ tanto amor

Henrik disse...

envelheço na cidade
enquanto o sol arde
a noite deixa medo e risos depois groge
envelheço com mocidade
o dia groge e a noite cai como uma luva
sou eu a rua
a cidade a terra e a lua
sou eu agora
encaro a vida
e demora...